Arquivo da categoria: REGIÃO

LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR

eleições

– No passado dia 3 de setembro de 2015, o LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR (L/TDA) – VISEU associou-se ao LTD/A COIMBRA, numa iniciativa em defesa da ferrovia, que contou com a presença de Silvia Vermelho, cabeça-de-lista da candidatura cidadã pelo círculo eleitoral (Distrito) de Viseu, David Cardoso e Aldo Oliveira, ambos candidatos por este círculo.

Para assinar a preocupação desta candidatura com a linha da Beira Alta, o L/TDA Viseu viajou no comboio Intercidades entre Mangualde e Coimbra, onde foi distribuído material informativo e se falou sobre a ferrovia e os seus problemas, nacionais e regionais. Segundo esta candidatura, “é tempo de recuperar a rede ferroviária portuguesa, é Tempo de Avançar para um Portugal com um território mais moderno e coeso. Por uma ferrovia ao serviço das cidadãs e cidadãos, com horários, condições e preços ao serviço das populações do interior!”. No encontro com o L/TDA Coimbra, que contou com a presença dos cabeças-de-lista daquele Distrito e de ferroviários, Silvia Vermelho assinalou, na sessão pública, o “trágico acidente de comboios de Alcafache como uma ferida viva na população da Beira Alta”, por ocasião do trigésimo aniversário neste mês de Setembro.

A distribuição de material informativo nas ruas continuou e no dia 4 de setembro a candidatura deu-se a conhecer na cidade de Lamego, com a presença também dos cabeças-de-lista Silvia Vermelho e António Lopes (natural de Lamego). A população demonstrou especial preocupação com o efeito das SCUT na mobilidade das/os Lamecenses.

Por fim, no dia 6 de setembro, o L/TDA – Viseu esteve presente na 24ª Feira do Vinho do Dão, em Nelas onde levou a cabo uma ação de distribuição de material informativo e do jornal de campanha, ouvindo as preocupações das cidadãs e dos cidadãos. Foram abordadas as questões dos acessos rodoviários, nomeadamente a sinistralidade da Estrada Nacional 234 entre Canas de Senhorim e Nelas, bem como a degradação das condições da linha da Beira Alta.

GNR

IDENTIFICADOS POR FURTO

 

Militares do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Viseu, no dia 03 de setembro de 2015, no concelho de Viseu, procederam à identificação de três indivíduos do sexo masculino de nacionalidade romena, de 14, 15 e 32 anos de idade, residentes em Castelo Branco, por furto de um telemóvel ocorrido no concelho de Sabugal, distrito da Guarda.Os indivíduos realizaram o furto quando procediam a um peditório pelas ruas daquela cidade.Foi recuperado o telemóvel furtado, bem como 2 smartphones, 1 tablet e 1 GPS, que se presume também terem sido furtados.

DETENÇÃO POR TRÁFICO DE ESTUPEFACIENTES

 

Militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Viseu, no dia 03 de Setembro de 2015, no concelho de Viseu, detiveram dois indivíduos do sexo masculino, de 30 e 52 anos de idade, residentes em Loures, por crimes de burla e extorsão.

No âmbito de diligências de investigação, verificou-se que os indivíduos abordavam as vítimas mais idosas, quando estas circulavam nas suas viaturas, dizendo que havia saltado uma peça do veículo das vítimas, partindo o pára-brisas da viatura dos suspeitos. As vítimas eram intimidadas e coagidas a efectuar o pagamento imediato da reparação no valor de 800€. No distrito de Viseu, ocorreram 3 situações consumadas e uma tentativa, havendo conhecimento de situações idênticas em outros distritos.

Foram apreendidos 310€ em numerário, 4 telemóveis, várias peças de roupa utilizada na prática dos ilícitos e uma viatura ligeira.

Os dois detidos foram presentes ao Departamento de Investigação e Ação Penal do Tribunal de Viseu, tendo-lhes sido aplicada como medida de coação a Prisão Preventiva.

 

DETENÇÃO POR TRÁFICO DE ESTUPEFACIENTES

 

Militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Viseu, no dia 03 de setembro de 2015, no concelho de Viseu, detiveram um individuo do sexo masculino de 21 anos de idade, residente naquele concelho, por tráfico de estupefacientes.Foram apreendidas 11 doses de haxixe.

O indivíduo foi presente ao Tribunal Judicial de Viseu tendo-lhe sido aplicado como medida de coacção o Termo de Identidade e Residência.

 

24ª FEIRA DO VINHO DO DÃO – NELAS

Durante o fim-de-semana, com um programa atractivo para os visitantes

 24ª FEIRA DO VINHO DO DÃO – NELAS

ARRANCA ESTA SEXTA-FEIRA

Cerimónia de abertura às 16h0, no Auditório do Edifício Multiusos

É já amanhã, sexta-feira, que se inicia a 24ª Feira do Vinho do Dão em Nelas.

A Sessão Solene de abertura do evento será Presidida pela Ministra da Agricultura e do Mar, Dra. Assunção Cristas, que será entronizada pela Confraria dos Enófilos do Dão, numa ação de reconhecimento . A este momento segue-se uma homenagem à Dra. Cristina Martins pelo importante contributo desenvolvido em prol do vinho do Dão e, por fim, uma visita da organização e convidados à Feira, que decorre na Praça do Município.

Até domingo, 6 de Setembro, a 24ª Feira do Vinho do Dão – Nelas proporcionará a todos os visitantes um programa dinâmico e atractivo, que inclui: presença de cerca de 51 produtores de vinhos do Dão e outros expositores de produtos regionais, num total de cerca 120 expositores; Momentos de Conversas à volta do vinho, azeite, queijo, mel, doces e compotas, pão e biscoitos, maçã, chocolate, enchidos, bacalhau e coelho; conversas a 3 + 1 com a participação do jornalista e crítico de vinhos Luís Lopes; animação infantil; competições desportivas; Wine Party, entre outras actividades, com destaque para o musical, “As Músicas que os Vinhos Dão”, produção da Contracanto, Associação Cultural, e encenação de António Leal e Sandra Leal, que durante as três noites vai encher de luz e cor o recinto do evento, com mais de 150 atores em palco, e nomes de referência da cultura nacional, como o ator Vítor de Sousa.

Igualmente integrada no programa está a inauguração da Exposição do Professor Luís Branquinho, pelas 12h00, na Galeria do Edifício Multiusos, onde se dá a conhecer uma linha de trabalhos a que chamou “Surreal Festivo”. As obras expostas revelam uma linguagem surrealizante, com uma forte ligação ao imaginário da infância e um intenso sentido lúdico. As criações parecem, na verdade, libertar-se do plano, mas mantendo o espírito dos registos bidimensionais.

Luís Branquinho foi um artista com uma obra polifacetada, que percorreu vários caminhos estéticos, utilizando diferentes linguagens e técnicas. Nasceu a 28 de agosto de 1954 e Faleceu a 01 de abril de 2013.

Lusovini oferece valor da venda de 50 caixas do vinho “Flor de Nelas – Terras de Senhorim” aos bombeiros de Nelas e de Canas de Senhorim

Lusovini oferece valor da venda de 50 caixas do vinho “Flor de Nelas

– Terras de Senhorim” aos bombeiros de Nelas e de Canas de Senhorim

É um vinho de homenagem a Emiliano Campos, co-fundador da Adega de Nelas e embaixador do vinho do Dão. Ao lançar as primeiras edições de branco e de tinto da nova marca, a Lusovini oferece o valor da venda das primeiras 50 caixas às associações de bombeiros dos dois polos do concelho.

O valor da venda das primeiras 50 caixas do vinho “Flor de Nelas – Terras de Senhorim – Emiliano Campos”, Branco 2014 e Tinto 2013, vai ser oferecido pela Lusovini às associações humanitárias dos Bombeiros Voluntários de Nelas e dos Bombeiros Voluntários de Canas de Senhorim

O vinhos, que serão lançados em Nelas no âmbito da Feira do Vinho do Dão 2015, são uma homenagem deste grupo de distribuição e produção de vinhos a um dos grandes senhores da história do vinho do Dão, Emiliano Campos. Este foi um dos fundadores da Adega de Nelas e um dos grandes embaixadores do vinho do Dão.

“As gerações seguintes não o esqueceram e, por isso, a Lusovini quer dar continuidade à sua paixão e ao fascínio que ela inspirava com o lançamento dos vinhos “Flor de Nelas – Terras de Senhorim – Emiliano Campos”, Branco 2014 [100% Encruzado] e Tinto 2013”, afirma Casimiro Gomes, presidente do grupo Lusovini. “E, como sinal do nosso empenho em reforçar a produção dos vinhos às terras onde estes são feitos, decidimos doar o primeiro produto da sua venda a duas associações humanitárias que defendem exemplarmente os cidadãos de Nelas e de Canas de Senhorim e os seus patrimónios”, conclui.

Um dos fundadores da Lusovini, José Campos, é neto de Emiliano e está há muitos anos ligado ao setor vitivinícola, mantendo fortes ligações a Nelas. É ele o mentor (juntamente com a sua família) desta singela homenagem, não apenas ao seu avô, mas, essencialmente, a um dos grandes nomes do vinho de Nelas e do Dão.

Os dois vinhos feitos com as castas tradicionais da região: no caso do branco, a casta  Encruzado (100%); no caso do tinto, as castas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro. Ambos os vinhos procuram enaltecer a história e as tradições do Dão. São duas edições exclusivas, muito limitadas, onde se engarrafaram apenas 2.000 garrafas de branco e 2.000 de tinto.

A enologia esteve a cargo de Sónia Martins.