Arquivo diário: 14 de Outubro de 2015

XX FEIRA DA MAÇÃ BRAVO DE ESMOLFE

maça1

maça2

Decorreu, no passado dia 11 de outubro de 2015, no Centro de Exposições de Produtos DOC (Largo de Stº Ildefonso), na localidade de Esmolfe a XX FEIRA DA MAÇÃ BRAVO DE ESMOLFE, uma iniciativa da Câmara Municipal de Penalva do Castelo e da Junta de Freguesia de Esmolfe, com a colaboração da FELBA (Promoção de Frutas e Legumes da Beira Alta).

A Maçã Bravo de Esmolfe é uma pequena maçã outonal de aroma intenso e polpa macia, autóctone da região de Esmolfe, Penalva do Castelo. É conhecida desde o século XVIII e a partir de setembro 2014, passou a ser considerada um produto de Denominação de Origem Protegida (DOP).

 

O dia iniciou com a Missa Campal, presidida pelo Sr. Padre José António, seguida da Abertura da Feira.

Pelas 11.00h as Entidades Oficiais foram recebidas pela Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo, seguiu-se uma visita aos produtores de Maçã Bravo de Esmolfe, à mostra de artesanato, aos produtores/engarrafadores de vinho de Penalva do Castelo, ao Fumeiro entre outros presentes no recinto.

Na breve cerimónia, usou da palavra, o Presidente da Junta de Freguesia de Esmolfe, Rogério Craveiro, o Vice-Presidente da FELBA, Sr. Rogério Martinho, Vice-Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, Dr. Veiga Simão, a Diretora Regional da Agricultura, Engª. Adelina Martins, o Presidente Câmara Municipal de Penalva do Castelo, Francisco Carvalho.

 

A Diretora Regional da Agricultura, Engª. Adelina Martins, saudou os produtores de Maçã Bravo de Esmolfe pela produção de qualidade diferenciada. Referiu que “vimos já aqui algumas inovações, o concurso relacionado com a pastelaria, novidades em relação ao sumo entre outras potencialidades”. Destacou a importância do território “como um conjunto de oportunidades para viabilizar a vida das populações que cá vivem”. “… Sou fã desta Feira … e continuarei a cá vir, porque me sinto bem entre os produtores, entre a produção de qualidade, produção certificada…”. Finalizou, congratulando o “Presidente da Câmara Municipal, por verificar que de ano para ano esta evolução da Feira tem vindo a ser visível e tem sido concretizada de forma muito positiva…”.

O Presidente da Câmara Municipal de Penalva do Castelo, Francisco Carvalho, agradeceu às entidades oficiais, produtores e artesãos, salientou a aposta do Município na promoção dos Produtos de excelência, referindo que estes marcaram presença na Feira na Nacional da Agricultura em Santarém, e no Restaurante Zambeze em Lisboa. Lançou ainda um repto às Entidades presentes para que “ajudem a região de Viseu, ajudem o concelho de Penalva do Castelo.” Concluiu com uma palavra de incentivo aos produtores, “apelo que não desistam de produzir a maçã Bravo de Esmolfe, que é a rainha das maçãs”.

Para encerrar a manhã, o Grupo de Concertinas do Dão realizou uma arruada pelo recinto, subindo posteriormente a palco para animar os presentes.

Da parte da tarde, subiram ao palco a Escola de Música da Casa do Povo de Esmolfe, a Tuna Realense, o Rancho Folclórico de Penalva do Castelo e o artista “Ruizinho e o seu Super Trio”, que animaram os muitos presentes.

Neste certame realizou-se o I Concurso “Delicia de Maçã Bravo de Esmolfe” que teve como objetivo criar ou reinventar um doce ou bolo típico para o concelho.

O doce/bolo vencedor foi o “Folhado com creme de maçã bravo de Esmolfe” confecionado pela Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Penalva do Castelo. Foram ainda atribuídos um 2º e 3º lugares e duas menções honrosas.

O Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo aceitou o desafio do Município de criar uma mascote para a presente edição da Feira, a qual foi apelidada de “Bravíssima”. Este projeto foi orientado pelo Prof. Paulo Neves.

Ao longo do dia, estiveram patentes diversas exposições e realizou-se a venda de produtos e artesanato local, em que a trilogia de excelência, Queijo Serra da Estrela, Vinho “Dão Penalva do Castelo” e Maçã Bravo de Esmolfe se destacou.

I CONCURSO “DELÍCIA DE MAÇÃ BRAVO DE ESMOLFE” | Penalva do Castelo

bolo1

bolo2

bolo3

I CONCURSO “DELÍCIA DE MAÇÃ BRAVO DE ESMOLFE”

A Câmara Municipal de Penalva do Castelo, integrado no programa da XX Feira da Maçã Bravo de Esmolfe, promoveu o I concurso “Delícia de Maçã Bravo de Esmolfe” com o objetivo de criar ou reinventar um doce/bolo típico para o concelho.

O concurso foi de âmbito municipal, aberto a todos os residentes do concelho, a título individual ou em grupo (estabelecimentos de restauração, empresas, escolas, instituições de âmbito social do Município de Penalva do Castelo, entre outros).

A concurso estiveram 18 magníficos doces/bolos, em que o ingrediente principal e obrigatório era a Maçã Bravo de Esmolfe.

O júri teve grande dificuldade em eleger os vencedores, dada a qualidade e variedade apresentada pelos concorrentes.

Assim resultou a seguinte classificação:

1º – “Folhado com creme de Maçã Bravo de Esmolfe” – Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Penalva do Castelo;

2º – “Tarte de Maçã Bravo de Esmolfe” – Teresa Claro e Rosa Claro (Penalva do Castelo);

3º – “Compotas de Maçã Bravo de Esmolfe” – Fernanda Lopes (Roriz).

Foram ainda atribuídas duas menções honrosas: “Bravíssima” do Restaurante “O Telheiro” (Sangemil) e “Flor de Maçã Bravo de Esmolfe” de Conceição Melo (Lusinde).

Para além dos premiados participaram: o Centro de Promoção Social S. Martinho de Pindo, com “Bolo Fofo de Maçã Bravo de Esmolfe”; o Centro Social e Paroquial de Sezures, com “Tartelete de Maçã Bravo de Esmolfe”; o Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo, com “Ninho Bravo de Esmolfe”; a Maria Dulce Cabo, com “Delícia de Coco com Maçã Bravo de Esmolfe”; a Pastelaria Pena D´Alva, com “Dom Bravo”; a Elisabete Barbosa Claro, com “Crocante Bravo de Esmolfe”; a Conceição Melo, com “Pão de ló de Maçã Bravo de Esmolfe”, “Tarte de maçã Bravo de Esmolfe”, “Tarte recheada com Maçã Bravo de Esmolfe”, “Compota de Maçã Bravo de Esmolfe”; a Diana Francisca Carvalho, com “Flor de Maçã Bravo de Esmolfe”; a Inês Catarina Teixeira, “Delícia de Maçã Bravo” e a Patrícia La Salete Albuquerque, com “Surpresa de Maçã Bravo de Esmolfe”.

A Autarquia agradece o empenho e envolvimento de todos os penalvenses e em especial aos concorrentes que tornaram possível o sucesso desta iniciativa.

Com a dinamização deste género de atividades o Município pretende incentivar a inovação e o empreendedorismo ao nível da “Trilogia de Excelência”, contribuindo desta forma para um maior divulgação do concelho e as suas potencialidades endógenas.