Arquivo diário: 9 de Novembro de 2015

GNR

Atividade operacional do fim-de-semana

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, no fim de semana de 07 a 09 de novembro, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

  • Detenções:
  • 165 detidos em flagrante delito, destacando-se:
    • 110 por condução sob o efeito do álcool;
    • 17 por condução sem habilitação legal;
    • Nove por tráfico de estupefacientes;
    • Dois por posse de arma proibida;
    • Dois por furto.
  • Apreensões:
  • 348 doses de haxixe;
  • 10 gramas de anfetaminas;
  • Nove armas brancas;
  • Quatro armas de fogo;
  • 78 munições;
  • 12 530 euros em numerário.
  • Trânsito:
  • 5 478 condutores fiscalizados e 1 675 infrações detetadas, destacando-se:
    • 948 excessos de velocidade;
    • 236 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
    • 66 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
    • 66 por falta de inspeção periódica obrigatória;
    • 55 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
    • 33 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;
    • 26 relacionadas com tacógrafos.

MANGUALDE CANDIDATA-SE AO PROGRAMA TERRITORIAL DE COOPERAÇÃO EUROPEU INTERREG SUDOE

Autarquia aposta na prevenção de catástrofes

UM MILHÃO E SETECENTOS MIL EUROS PARA PREVENIR CATÁSTROFES E REGENERAÇÃO DE ZONAS DANIFICADAS

A Câmara Municipal de Mangualde efetuou uma parceria com entidades portuguesas, espanholas e francesas para o desenvolvimento de um projeto de cooperação territorial europeu para o desenvolvimento e melhoria dos sistemas de gestão de catástrofes e proteção civil. A candidatura do projeto transnacional, efetuada pelo consórcio de entidades, insere-se no âmbito do Programa Territorial de Cooperação Europeu Interreg SUDOE e conta com fundos comunitários para o seu desenvolvimento.

A candidatura agora submetida no valor global de um milhão e setecentos mil euros investirá na promoção e desenvolvimento de ferramentas, planos de prevenção, emergência, gestão de catástrofes e regeneração de zonas danificadas por forma a prevenir, mitigar e gerir riscos com maior eficácia no espaço SUDOE (Portugal, Espanha e França). O Programa Interreg Sudoe apoia o desenvolvimento regional no sudoeste da Europa financiando projetos transnacionais através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e a cooperação transnacional para resolver problemas comuns às regiões do sudoeste europeu.

Mangualde, fortemente fustigado por incêndios florestais nos últimos anos, pretende assim, através do seu serviço municipal de proteção civil e de parceiros associados, contribuir para a melhoria de sistemas de gestão de catástrofes com o objetivo de prevenir e mitigar os riscos associados a este tipo de flagelos e outros. É ainda objetivo melhorar as ferramentas, planos de alerta e proteção civil existentes partilhando conhecimento com entidades espanholas e francesas no desenvolvimento de práticas inovadoras transversais aos territórios.

FEIRA DOS SANTOS 2015 – UM SUCESSO

feira 2

feira 5

feira1

feira3

feira4

feira6

feira7

feira8

feira9

feira10

feira11

feira12

feira13

feira14

feira15

feira16

feira17

feira18

feira19

feira20

Na manhã do dia 7 de novembro, o Salão Nobre da Câmara Municipal de Mangualde acolheu a Cerimónia Protocolar de Abertura da Feira dos Santos 2015. A sessão contou com a intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, e do Presidente do Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado. O edil mangualdense começou por sublinhar a grandeza desta feira, «que é a nossa sala de visitas, representa a história da nossa cultura, património, produtos, turismo e das nossas famílias e do nosso concelho». Referiu ainda que «temos uma mostra do melhor que temos hoje e de todo o potencial para o nosso futuro, é uma mistura do sector primário e do sector industrial». «Já se sente a mistura de sabores e de cheiros… este é um dos momentos mais importantes do ano», rematou João Azevedo.

PEDRO MACHADO SALIENTOU QUE «ESTA FEIRA É UM FATOR DIFERENCIADOR, PORQUE ESTAMOS A OFERECER UM PRODUTO AUTÊNTICO, GENUÍNO»

Por sua vez, Pedro Machado, Presidente do Turismo do Centro de Portugal, salientou que «esta feira é um fator diferenciador, porque estamos a oferecer um produto autêntico, genuíno».

A Feira dos Santos 2015 realizou-se no passado fim de semana (ontem e anteontem), no centro da cidade de Mangualde, sob o lema «Da Tradição à Modernidade» e contou com o apoio da Caixa Crédito Agrícola, da Associação de Desenvolvimento do Dão e do Turismo do Centro Portugal. Desde há três séculos que Mangualde se notabiliza pela realização da Feira dos Santos, que se tornou um marco a nível nacional, pelas várias ofertas que proporciona aos seus milhares de visitantes desde a gastronomia, através das tradicionais febras, os enchidos, os frutos secos, o artesanato, o vinho, os produtos agrícolas, entre outras. Durante o fim de semana, as várias artérias da cidade serão animadas proporcionando a todos os residentes e visitantes momentos de diversão.

ANIMANGUALDE, MANGUALD´ARTE, II EXPOVINHOS MANGUALDE, SHOWCOOKING “SANTOS DA CASA FAZEM MILAGRES” E AGROMANGUALDE FORAM ALGUNS DOS MOMENTOS ALTOS DESTE CERTAME SECULAR

O certame é ainda uma referência por dinamizar os vários setores de atividade com vários momentos dedicados a cada um deles: Mostra de Freguesias de Mangualde, Mangualde Regional, Manguald´Arte, Feira dos Santos à Mesa, II ExpoVinhos Mangualde, Showcooking “Santos da Casa Fazem Milagres”, AgroMangualde, Mangualde Motor, Mangualde Indústria, Mangualde Transportes, Artes & Ofícios e Animangualde. Quem se deslocou à Feira dos Santos pode ainda visitar o espaço Recordação Fotográfica, conhecer as várias atividades da Força Aérea Portuguesa, participar nos concursos de “Confeção de Bolo dos Santos (doce) e Bola dos Santos (salgada)” e de fotografia “Um Olhar Sobre a Feira dos Santos” e assistir a um concerto de Música Sacra. As várias atividades decorreram em vários pontos da cidade: Largo Dr. Couto, Complexo Paroquial de Mangualde, Mercado Municipal Dr. Diamantino Furtado, Largo das Carvalhas, Quinta do Alpoim, Rua 1º de Maio, Rua Dr. José Marques, Av. Conde D. Henrique e Posto de Turismo de Mangualde. O Showcooking “Santos da Casa fazem milagres”, que decorreu no mercado municipal e contou com a presença dos Chefs Hélio Loureiro, Marco Gomes, Ivo Loureiro e Adozinda Gonçalves.

«FEIRA DOS SANTOS À MESA»: PRATOS REGIONAIS E VINHO DÃO VÃO ESTAR NA EMENTA

Paralelamente, Mangualde acolheu mais uma edição da iniciativa «Feira dos Santos à Mesa». A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal de Mangualde, insere-se na programação da Feira dos Santos 2015.

Os restaurantes aderentes, assinalados pelo selo «Feira dos Santos à Mesa 2015», apresentaram uma ementa especial com entrada à base de enchidos, rojões à moda de Mangualde acompanhados de vinhos do Dão, com maçã assada e requeijão/queijo da serra com doce de abóbora de sobremesa. O pão regional acompanhou toda a refeição. Restaurante “Aldeão”, Hotel Senhora do Castelo, Restaurante “O Valério”, Hotel Mira Serra, Restaurante Churrasqueira Pizzaria “Os Galitos”, Restaurante “Cantinho dos Petiscos”, Restaurante “Chafariz Beirão”, Restaurante “Gestur”, Restaurante “Kerú”, Restaurante “Cruzeiro”, “Café-Restaurante Marisqueira São João”, Restaurante “Cascata de Pedra”, Restaurante “Rio Dão”, Hotel Cruz da Mata foram os locais onde poderam provar estar iguarias.

MAGUSTO DA PARÓQUIA DE VÁRZEA DE TAVARES

magusto4

magusto1

magusto2

magusto3

Realizou-se na tarde do passado dia 8, o Magusto da Paróquia de Várzea de Tavares.

Com um dia a convidar o convívio ao ar livre, fruto de um saboroso “Verão de S. Martinho” com que temos sido brindados, pároco, catequistas, crianças, pais e comunidade em geral confraternizaram em salutar alegria no espaço circundante da Igreja Paroquial de Várzea de Tavares.

Como não podia deixar de ser e porque de um magusto se tratava, as castanhas foram assadas em caruma.