Arquivo mensal: Março 2017

Autarquia mangualdense vê aprovado mais um investimento superior a um milhão de euros para obras de remodelação e ampliação da ETAR de Cubos

8 MILHÕES DE EUROS PARA A RESOLUÇÃO
DE PROBLEMAS AMBIENTAIS EM MANGUALDE
“EXISTE HOJE UMA MUDANÇA DE PARADIGMA:
UMA AUTARQUIA COM UMA SITUAÇÃO FINANCEIRA EQUILIBRADA
QUE PODE PREPARAR O PRESENTE E O FUTURO” – JOÃO AZEVEDO

A Câmara Municipal de Mangualde vai levar a cabo a remodelação e ampliação da ETAR de Cubos e a reposição das infraestruturas afetadas. Através do Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), no passado dia 8 de março, a autarquia viu aprovado mais um financiamento. Assim, o investimento de 1.147.034,47 euros será cofinanciado a 85% fundo perdido e será usado para as obras de uma das principais ETAR da malha urbana da cidade de Mangualde. A medida tem como objetivo proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos.

“ESTÁ EM MARCHA O MAIOR INVESTIMENTO DE SEMPRE PARA
RESOLVER OS PROBLEMAS AMBIENTAIS DO CONCELHO” – JOÃO AZEVEDO

Para Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo “trata-se de mais uma excelente notícia para Mangualde. Está em marcha o maior investimento de sempre para resolver os problemas ambientais do concelho.” Acrescentado, “o ambiente é tema central nas prioridades da autarquia e queremos resolver os problemas, que existem há décadas, tratando as águas residuais do concelho e garantido a preservação e a boa qualidade do meio ambiente.”

“Foi com grande esforço que numa altura em que tínhamos que reduzir a dívida da autarquia investimos na construção de duas ETAR: Almeidinha e Santa Luzia. Vamos contratualizar esta semana a obra da grande ETAR Poente de Mangualde que terá execução física muito em breve” afirma o autarca.

João Azevedo reforça que “a autarquia garante um pacote financeiro de 8 milhões de euros para resolver problemas ambientais no concelho. O resultado de um grande trabalho de planeamento estratégico só possível com a dedicação de todos os colaboradores do município.” “Existe hoje uma mudança de paradigma: uma autarquia com uma situação financeira equilibrada que pode preparar o presente e o futuro. Resolver os problemas de tratamento de águas residuais na cidade e nas freguesias é, repito, uma prioridade!” finaliza.

EDITORIAL Nº 704 – 15/3/2017

foto editorialfinal
Caro leitor,
Hoje vou dizer algo sobre o tema da sexualidade que, sendo agora discutido mais abertamente, na minha adolescência era tabu. Com a era da informação, ganhamos um melhor entendimento. Naturalmente que muitos dos problemas que perturbam a vida afetiva e a sexualidade de cada um decorrem da falta de informação, compreensão, verdade e comunicação.
Durante a infância e adolescência, muitos de nós recebemos mensagens confusas e contraditórias sobre o que é o sexo e a sexualidade, mas isso pode ser corrigido se os pais compreenderem as necessidades dos filhos e lhes derem as informações de que necessitam nas diferentes fases da idade. Quanto mais tarde se falar de assuntos sensíveis, mais difícil se torna falar dos mesmos. Enquanto que questões como a contraceção, a infertilidade e problemas sexuais em geral, tanto dos homens como das mulheres, podem ser solucionados de forma simples e aberta, outras questões são mais complexas de abordar. Como é que as pessoas se apaixonam? Porque é que o amor desequilibra a racionalidade? Quais as abordagens práticas para resolver problemas de relacionamento? Aqui, as respostas são individuais e dependem da vivência de cada um. Devemos ter sempre o fio condutor da verdade, sermos honestos com nós próprios e com os nossos e, desta forma, aprofundar as relações afetivas que são essenciais à nossa formação emocional enquanto seres humanos.
Estes valores devem estar presentes em todas as vertentes da nossa vida e assim serem a base formadora do nosso carácter. Citando o Papa Francisco no início deste mês, “é melhor ser ateu que um católico hipócrita”. Devemos praticar os valores que advocamos ou afirmamos praticar. Infelizmente, é bastante comum identificar pessoas com a vida dupla de quem afirma ser católico, mas não hesita em fazer negócios sujos ou aproveitar-se de pessoas que vivem sem maldade. A hipocrisia de ir à missa mas não estende a mão a quem precisa, dada a oportunidade de o fazer, que tece julgamentos alheios sobre os outros, ou pratica a imoralidade “cinzenta”. Ser católico consiste em praticar o bem, ser humilde e viver à luz do evangelho. Temos de honrar quem dizemos ser.

Um abraço amigo,

IMAGINANDO

francisco cabral
Parte 10
Continuando com a minha criatividade e dando uma importância ao tema que mencionei  na parte 8, permitam que me debruce para o nosso Planeta e verifique que além destes cinco Continentes em tempos muito distantes existiram mais dois, que nos dias de hoje são ocupados pelos Oceanos Atlântico (Atlântida) e Pacífico (Lemúria/ Mu ).
Embora haja várias versões, na minha imaginação, penso que este meu raciocínio e por várias buscas é a mais sensata, embora seja uma criação minha.
Tornar-se assinante para continuar a ler…

Mais uma vez fui ouvir os Emigrantes Lesados!

676
Parecia que estavam calados!
Do parecer ao ser a distância é grande.
Ouço dizer​ que não tem havido notícias, não me parece que assim seja. Porém, parece ser mais fácil ser roubado do que ​“​encontrar​“​ os ladrões. Depois, por muita boa vontade que haja, para resolver as coisas quando o problema é complicado, a (in)justiça portuguesa demora o seu tempo.
Tornar-se assinante para continuar a ler…