REFLEXÕES

DSC03818
GRUMAPA Grupo Mangualdense de Apoio e Protecção dos Animais
Contributo para a história de Mangualde
Construção do Canil /Gatil
Em 2002 realizou-se Assembleia Geral para renovação de alguns elementos dos Corpos Sociais que devido ao cansaço ou indisponibilidade de tempo não conseguiam dar a colaboração indispensável ao cumprimento do plano de Actividades que estava previsto e para o qual era necessário um grande empenhamento. Os dirigentes masculinos – senhores Carlos Pina, Nelson Augusto e Victor Cardoso poderiam obviar a alguns problemas da obra, mas a entrada do sócio Prof Benjamim para Vice –Presidente da Direcção foi de grande valia porque tendo sido vereador da C.M. em anos passados tinha conhecimentos muito válidos para implementação da obra e ajudar na resolução dos problemas inerentes que se adivinhavam.
O primeiro impasse surgiu-nos pela dimensão do projecto. O que tinha sido feito inicialmente era mais leve e seria mais airoso e muito mais barato. Houve porém o problema do apoio financeiro que nos era fundamental. Em reunião todos os elementos ponderaram os prós e os contras – avançava-se ou desistia-se ajuizando sobre o valor que uma obra desta dimensão iria implicar? Já tinha sido aprovado e a concessão do subsidio fora aceite, no entanto sem outras ajudas era impraticável. A Câmara Municipal, ao tempo, assegurou-nos apoio em diversas vertentes, mas mesmo assim não fossem as dádivas de excelentes beneméritos a obra ficaria bastante aquém do desejado
Estava então chegado o momento de se fazerem contactos para obtenção de orçamentos. Desejávamos alguém competente e honesto nos seus processos de trabalho e com o mínimo possível de gastos.
Agora íamos entrar no caminho mais difícil, uma espécie de escarpa por onde a todo o momento se podia escorregar. A mão de obra, os diversos materiais, a energia, a água, as condições do tempo, tudo nos exigia muito desgaste físico e psicológico. Mas não desistimos. A obra iria seguir em frente.
Junho 15