CONSULTÓRIO

dr. raul
OBSTIPAÇÃO E DIARREIA
Se vai viajar lembre-se que o seu intestino também viaja! E, frequentemente, a obstipação e a diarreia também!
Acabaram-se as férias, é verdade! Mas este calor excessivo e os fins de semana, que sempre se podem alongar, pedem uma mudança de ares, nem que seja para perto.
Órgão sensível, o intestino reage facilmente a toda a modificação e, particularmente, quando se viaja: numerosos são os factores susceptíveis de favorecer a alteração do trânsito intestinal, seja no sentido de uma obstipação (prisão de ventre), seja no de uma diarreia. A aplicação de alguns conselhos simples pode ajudar na manutenção de um bom trânsito e impedir o aparecimento de inconvenientes e mal-estar intestinal.
Factores que podem contribuir para o aparecimento da obstipação:
Um longo trajecto, seja de avião, de comboio, autocarro ou em viatura particular, que obrigam ao ficar sentado e imóvel durante bastante tempo;
Os fortes calores que causam aumento da transpiração e desidratação;
A alteração das horas das refeições, ligadas à mudança no ritmo de vida ou simplesmente à mudança de fuso horário;
As mudanças nos hábitos alimentares;
Casas de banho de higiene duvidosa.
Algumas ideias para contrariar o aparecimento da obstipação e permitir a conservação de um bom ritmo intestinal:
Durante a viagem:
Se vai de avião ou de comboio deve movimentar-se, sempre que possível;
Se viaja de autocarro ou automóvel, fazer paragens frequentes a fim de praticar algum exercício;
Beber em abundância, de preferência água.
Durante a estadia:
Manter-se hidratado – beber, pelo menos, 1,5 litros de água por dia;
Começar o dia bebendo um copo de água ou tomando sumo de frutas antes do pequeno almoço;
Enriquecer a alimentação com fibras – cereais ricos em fibras ao pequeno almoço, frutos secos (abrunhos, alperces e figos), se possível cozidos ou macerados, comer barrinhas de cereais quando sentir fome, substituir o pão branco pelo pão integral, comer a fruta com casca;
Aumentar a ingestão de legumes verdes;
Evitar comer arroz;
Tentar ir à casa de banho mal sinta vontade;
Acabar o dia a beber um copo de água, antes de ir para a cama.
Factores que podem contribuir para o aparecimento de uma diarreia:
Habitualmente as saladas e as frutas mal lavadas, ou outro tipo de alimentos que se comam crus;
Alimentos mal cozinhados, que estejam expostos ao contacto de moscas ou de outros insectos;
Ou alimentos preparados com condimentos que não estamos habituados a comer (caril, malaguetas, etc.) e que aceleram o trânsito intestinal.
Medidas a tomar para controlar as diarreias:
Se a causa da diarreia é provocada por uma intoxicação alimentar causada por uma bactéria, não usar obstipantes, mas sim antibióticos para impedir o desenvolvimento das bactérias e, consequentemente, das toxinas.
Se a causa não for de origem infecciosa usar obstipantes, mas mantendo-se vigilantes ao evoluir da situação.
A diarreia provoca, sempre, um elevado grau de desidratação – atenção às águas da torneira em alguns locais ou países. Nesses casos dar preferência, sempre, a águas engarrafadas. O gelo que se usa nas bebidas deve, também, ser feito com águas de confiança, caso contrário corre-se o risco de contaminação, uma vez que o frio, ao contrário do calor, não mata as bactérias.
Para que, assim, aquele passeio ou a estadia, ansiados ou desejados, sejam motivo de prazer e não de incómodo.
E-mail: amaralmarques@gmail.com