Editorial – Nº 610 – 15/2/2013

maltez

Caro leitor

Vamos iniciar um novo trabalho.
Um trabalho que queremos profundo, abrangente, esclarecedor e imparcial.
Com o aproximar das eleições autárquicas no final deste ano, cremos que, como órgão de comunicação social local e regional que somos, temos um papel importante a desempenhar neste processo, oferecendo aos nossos leitores a informação relevante relativamente às caras, às pessoas e aos projetos que ao longo dos próximos meses serão apresentados e sobre os quais os nossos leitores serão chamados a votar.
Dentro das nossas limitações e das limitações de cada edição deste jornal, e até do número limitado de edições até ao período eleitoral, procuraremos fazê-lo da forma mais abrangente e mais plural possível.
Como temos vindo a demonstrar, interessa-nos informar os nossos leitores com verdade e com clareza. Não temos qualquer interesse em novelas, muito menos em propagandas baratas.
No entanto, o desafio que isto representa para o jornal, estou certo, não será fácil. Até porque a vida e o objeto deste jornal não se pode resumir ao ato eleitoral que se avizinha, muito menos o podem as necessidades de informação dos nossos leitores.
Daqui, e porque queremos tratar de forma igual todos os candidatos e todos os partidos, aguardamos o contacto dos diferentes partidos e dos diferentes candidatos, no sentido de agilizarmos as próximas edições do Renascimento da melhor forma possível.
A nossa abertura, para este efeito, será total.
Poderá, de facto, não ser fácil levar a cabo esta empresa. Contudo, estou convicto que, com o bom senso de todos, conseguiremos prestar-lhe a si, caro leitor, também neste âmbito, mais um bom serviço.

Um abraço

 

Deixar uma resposta