SOLENIDADE DA IMACULADA CONCEIÇÃO

20181208_110527
No passado dia 8 de dezembro, celebrou-se por todo o país, a solenidade da Imaculada Conceição, padroeira de Portugal.
Em muitas localidades além da celebração da Eucaristia tem também lugar a habitual procissão.
Aqui, damos conta da celebração Eucarística na Paróquia de Alcafache, presidida pelo seu pároco, o Arcipreste Nuno Azevedo.

Mangualde celebra o Natal com diversas atividades

Em Mangualde, a época natalícia já arrancou e será celebrada até dia 6 de janeiro. O Município de Mangualde garante diversão para todos e para todas as idades. Animação de rua, horas do conto, música, concertos de Natal e de Ano Novo e muito mais, preencherão a Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, o Complexo e a Igreja Paroquial de Mangualde e a freguesia Chãs de Tavares, durante este período. Tornar-se assinante para continuar a ler…

ALMOÇO DE NATAL EM QUINTELA DE AZURARA

20181209_134229

20181209_134709

20181209_142613
No passado domingo, dia 9 de dezembro, realizou-se um almoço de Natal em Quintela de Azurara, organizado pela Paróquia com o apoio do Rancho Folclórico “Os Azuraras” e da Junta de Freguesia de Quintela de Azurara.
O espírito natalício e generoso das gentes de Quintela de Azurara esteve bem presente neste almoço, uma vez que, os lucros do mesmo revertem para o Passal, espaço recentemente adquirido.

AÇÃO DA COMPAL DISTINGUE TURMA 3ºB DA ESCOLA BÁSICA ANA DE CASTRO OSÓRIO

A Turma 3ºB da Escola Básica Ana de Castro Osório, de Mangualde, foi distinguida com a Taça da Fruta de Portugal. Várias escolas do 1º Ciclo aventuraram-se na “Volta a Portugal em Fruta” com o Centro de Frutologia Compal. Após votação, a Escola Básica de 1ºCiclo de Moncarapacho (1º classificada), a Escola Básica de Bonfim (2º classificada) e a Escola Básica Ana de Castro Osório (3ª classificada) foram as vencedoras desta volta que foi uma verdadeira aventura na sala de aula. A votação foi renhida na página de Facebook da Compal.

ALUNOS TRABALHARAM SOBRE A MAÇÃ DE BRAVO ESMOLFE DOP
Os alunos e a professora da turma do 3ºB da Escola Básica Ana de Castro Osório decidiram estudar e provar uma das frutas mais saborosas da sua região: A Maçã de Bravo Esmolfe DOP. Inspirados na sua história, localização e sabor, a Volta a Portugal em Fruta valeu a pena para melhor conhecerem esta maçã vizinha da aldeia de Esmolfe.

Tornar-se assinante para continuar a ler…

MANGUALDE reuniu ESPECIALISTAS PARA DEBATER OS “Maus tratos e abuso sexual de menores”

DSC04645

DSC04661
“Maus tratos e abuso sexual de menores” foi a temática do seminário que reuniu na Biblioteca Municipal de Mangualde, Dr. Alexandre Alves, vários especialistas para um debate sobre o tema, nomeadamente: Francisco Moita Flores, escritor, investigador e antigo inspetor da Polícia Judiciária; João Pinheiro – Médico Legista; Brígida Caiado, Psicóloga; e Cristina Ribeiro – Psicóloga. Tornar-se assinante para continuar a ler…

EDITORIAL Nº 743 – 1/12/2018

serafim tavares
Caro leitor,
Diz o povo e já diziam os meus pais, que Deus tem,
que “meio mundo está nas mãos de outro meio”.
Estamos sempre dependentes de outros, que
pouco produzem ou nada fazem. São estes que têm
tempo e gosto em criticar os demais. Venha a nós
“o vosso reino”, que Deus me perdoe. Acontece que
isto é o que sucede em sociedade, na democracia
e na economia colectiva. Uns ajudam outros que
contribuem menos para si mesmos e/ou para a
comunidade.
Existe uma certa incapacidade por parte dos
Estados soberanos e organizados, de fazer face às
responsabilidades que lhes estão atribuídas para dar
melhores condições de vida aos seus povos. É este o
principal mandato para o qual são democraticamente
eleitos: salvaguardar os direitos fundamentais de que
a humanidade depende e garantir o cumprimento dos
deveres. Devem ser inequivocamente e rigorosamente
acautelados. Por isso, é necessário e é obrigação dos
povos, conhecer as leis com que se regem, os seus
direitos e deveres, para agirem como guardiões dos
mesmos e da sua liberdade. Quem se atreve a pôr
em causa os sistemas instituídos como um garante
de ideias que consagram? Portugal está 20 anos
atrasado em relação a França por exemplo. Basta
ver os noticiários. O pautado em Lei pelas letras da
Constituição da República ao esvaziarem de conteúdo
o visado auxílio aos mais necessitados e carentes, é
que a sociedade deve cumprir e vigiar. Deve de igual
forma apadrinhar o património da democracia e da
liberdade, respeitando assim a diferença entre os
ideais de cada um.
O estado, tem como dever primeiro de cuidar e
salvaguardar os interesses dos cidadãos no que
concerne aos direitos humanos. Neste século XXI,
não se aceita que o conceito de sociedade, e até
mesmo de comunidade, seja posto em causa sem que
sejam assumidas responsabilidades nas limitações
à prestação de cuidados de saúde e serviços de
primeira necessidade às populações. A democracia
não pode perder credibilidade, deve fazer chegar aos
seus destinatários o tudo já exposto em epígrafe,
sem atentados cruéis e autoritários de personagens e
incompetentes capacitados com mandatos. Para isso,
o povo tem de saber em quem vota. Diz o povo e já
diziam os meus pais também: “O que há-de dar quem
nada tem?”
Viva a liberdade!
Um abraço amigo