REFLEXÕES

DSC03818
CONTRIBUTO PARA A HISTÓRIA DE MANGUALDE
GRUMAPA- Grupo Mangualdense de Apoio e Protecção dos Animais
Construção do Canil / Gatil
Os 3ha (30.000 m2 ) do nosso terreno exigiu-nos muitos trabalhos preliminares para se criarem as condições necessárias à implantação dos edifícios projectados. Já referimos anteriormente que só a limpeza do denso mato e a cerca de rede delimitando uma área do mesmo, implicou gastos de uma verba que íamos conseguindo aos poucos, mercê de donativos, vendas diversas em eventos e algum apoio da autarquia.
Chegamos assim a 2004. Já tínhamos selecionado o orçamento mais favorável para a construção e que foi apresentado pelo sr Joaquim Esteves do Canedo do Chão. Íamos iniciar a etapa mais difícil. Quando nos apresentou a lista de materiais a adquirir só para o arranque, os elementos da Direcção sentiram-se resvalar… “em que é que nos estamos a meter?” Mais uma vez reunimos, muito preocupados. Sabíamos bem que já não poderia haver retrocesso e o futuro seria de grande luta – tínhamos de conseguir donativos em materiais e em dinheiro… Quem porventura me venha a ler e tenha estado alguma vez ligado à criação duma empresa ou a qualquer iniciativa que implique compromissos monetários entenderá as muitas angústias porque passámos. Mas eramos guerreiros não iriamos depor as armas.
Ao descrever com algum pormenor esta verdadeira odisseia, não é por qualquer tipo de arrogância, mas somente para que entendamos que se alguém pretende algo da vida, e há um sonho que parte do nada e se desenvolve até atingir o topo, seja de carácter material, cultural ou espiritual, o percurso a fazer é normalmente doloroso. Cada etapa que se vence, cada degrau que se sobe até ao final, dependerá das muitas exigências pessoais. O desenrolar da vida terrena apresenta,e todos o sentimos, muitos obstáculos, sobretudo criados por uma casta com qualidades morais muito duvidosas. Quem quiser cumprir dignamente com as suas obrigações, perante a sociedade, não se pode distrair. Sabemos que em muitos planos e à roda, andam sempre pessoas a farejar o pedaço a que podem deitar o dente, ou como podem destruir a parte mais pura duma personalidade.
Bom, mas o nosso grupo tudo funcionava, tanto no aspecto de relacionamento, como no âmbito das contas direitinhas. Temos na nossa posse toda a documentação comprovativa – nada de atrasos de pagamentos, nada de desvios – todas as facturas, todos os recibos, todas as cópias de donativos monetários. Se realço o “ tudo direitinho” é porque sendo uma questão do carácter e dos negócios limpos tem muito que se lhe diga, como se constata no dia a dia. A hombridade de muito cidadão ficou-lhe no berço. Lamentavelmente…
Iremos continuar…