Salpicos de Verão…

dr. jose
A todos nos acontece. Dias há, em que, após a azáfama, sentimos a necessidade de mergulharmos no nosso jardim interior, de preferência acariciados pela brisa da noite (eu sei que a frase é «lugar-comum», mas eu gosto dela e gosto da frescura da brisa…). E deixamo-nos enlevar na onda de pensamentos despertados. Partilho-os. Dá-me licença?
Tornar-se assinante para continuar a ler…