NOVO ANO LETIVO ARRANCA EM MANGUALDE NO PRÓXIMO DIA 17 DE SETEMBRO

De acordo com informação veiculada pelo Agrupamento de Escolas de Mangualde o novo ano letivo (2021/2022) terá inicio no próximo dia 17.
No dia 16, os pais dos alunos dos 1.º e 5.º anos terão uma reunião com o respetivo Professor / Diretor de Turma. Apenas poderá estar presente 1 pai por aluno e os alunos não estarão presentes.
No Ensino Pré Escolar, o Agrupamento de Escolas de Mangualde, já está a receber crianças no contexto da Componente de Apoio à Família.
As aulas, para todas as crianças e alunos, terão início no dia 17, cumprindo-se o horário, divulgado no passado dia 13.
No dia 17, pelas 15:30, no Estádio Municipal, terá lugar a Cerimónia de Abertura, com entrega de prémios aos alunos que mais se distinguiram no ano anterior. A esta cerimónia assistirão todos os alunos do 7.º ano, acompanhados pelos respetivos Diretores de Turma.

ESFA VAI ENTRAR EM OBRAS
Em virtude da ESFA ir entrar em obras de beneficiação e enquanto estas decorrerem, as turmas do 9.º ano, bem como, as turmas dos Cursos Profissionais irão para o Colégio.

MANGUALDE ACOLHE CONCERTO DOS BASILDA


Mangualde irá receber o concerto do projeto BASILDA que trará novo som à noite dos mangualdenses, no dia 19 de setembro. Uma iniciativa que ocorre no âmbito do Projeto Intermunicipal CULTURA NO DÃO e que envolve os Municípios de Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo, financiado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, terá lugar no Largo Dr. Couto, pelas 21h30.
A lotação do concerto é limitada e os lugares são marcados, de forma a respeitar as normas emanadas pela DGS. A entrada é gratuita, mas com aquisição obrigatória de bilhetes na Biblioteca Municipal e/ou na Papelaria Adrião. BASILDA
“Keep on Dancing”, lançado a 26 de julho deste ano, é o primeiro álbum dos Basilda e também o mote da banda do Porto, sedenta de festa e alegria. Depois do êxito dos singles ‘Little of Your Time’, ‘Fine Without You’, ‘Bring It Up’ e o recente ‘Me & You’, o trio leva a sua bola de espelhos para os palcos, prometendo ritmos quentes, alegria contagiante e muita partilha.

A história do Pedreles Beira Dão Clube


Estivemos à conversa com um dos socios fundadores do clube, Afonso Ramos, com a idade de 93 anos que nos contou a história do clube da bela aldeia de Pedreles.
Afonso Ramos conta que Pedreles teve sempre uma equipa de futebol, aparecendo a primeira equipa em 1930 com o nome de União Futebol Clube Estrela, realizando-se os jogos num terreno conhecido como “Soito” pertença do senhor Francisco Luís.
Em 1945, José Santos, conhecido como lavrador, regressado de uma expedição aos Açores, tentou renovar o clube existente renomeando-o “ Grupo Desportivo Os Alegres de Pedreles”. Esta equipa disputou e ganhou a taça das aldeias que foi disputada no campo do Grupo Desportivo de Mangualde.
Passaram-se os anos, em 1970, o senhor António Baptista dos Santos, regressado de Angola com a sua familia, junta um grupo de amigos no café da aldeia e cria uma direção com o propósito de oficializar junto das instancias próprias o clube existente.
Dessa reunião surge o grupo de fundadores, António Baptista dos Santos, Afonso Ramos, Alexandre Ramos, José Abrantes, Anselmo Baptista, Francisco Costa Cruz, e entre eles decidem o novo nome do clube “Pedreles Beira Dão Clube”, nome que perdura até aos dias de hoje.
Depois de decidido o nome e a direção, o clube foi inscrito na Associação de Futebol de Viseu, no dia 1 de agosto de 1971 tendo a partir dessa data passado a disputar o campeonato distrital da segunda divisão, aqui já no campo “Estádio de Santo António”, em Pedreles.
Afonso Ramos conta que apesar de nos anos seguintes terem acontecido alguns reveses e dificuldades, tal como a descida à terceira divisão distrital, a união entre todos, que é a marca mais importante da aldeia de Pedreles, fez com que na época de 1984/1985 se conquistasse o titulo de campeão subindo novamente à segunda divisão distrital.
Com a emigração a fazer-se sentir nesta aldeia e a ida de muitos pedrelenses para o estrangeiro, em 1988 o Pedreles parou a sua atividade até ao ano de 2005. Altura em que se criou uma nova direção e se voltou a apostar no futebol de onze.
Devido à falta de condições no estádio, o Pedreles Beira Dão Clube reinventa-se e cria a primeira equipa de Futsal na época de 2010/2011 que tem conquistado diversos troféus até aos dias de hoje.
É de salientar que ao longo destes anos, este clube tem apostado na formação dos escalões jovens, tendo inclusive uma Certificação de duas estrelas como Escola de Formação de Futsal atribuida pela Federação Portuguesa de Futebol.
Além disso, o Pedreles Beira Dão Clube, recebeu no dia 20-08-2021, o Certificado Bandeira da Ética implementada e operacionalizada pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, que surge na sequência de ações de solidariedade que contou com a colaboração de todos.
Este clube tem sido a prova ao longo das décadas que a união nas aldeias consegue tudo, nomeadamente no desporto, tal como é referido na sigla presente no logótipo do Pedreles Beirão Dão Clube “UNIÃO E DESPORTO”.
Joana Fonseca.

DIA DE NOSSA SENHORA DO CASTELO E FERIADO MUNICIPAL

No passado dia 8 de setembro, Mangualde celebrou Nossa Senhora do Castelo e também o dia do Município.
A exemplo do ano passado, as Festas de 2021 tiveram que se adaptar à realidade pandémica que se vive. Assim, o cumprimento das normas preventivas emitidas pela DGS marcaram mais uma vez a realização desta tão importante romaria que todos os anos trás milhares de pessoas à cidade de Mangualde.
Tal como anteriormente havia sido divulgado, a Santa Casa da Misericórdia da Mangualde decidiu cancelar todas as atividades relacionadas com as festas de Nossa Senhora do Castelo 2021. Manteve-se a recitação do terço no dia 07 de setembro, às 21h00 e a Celebração Eucarística, concelebrada pelos Revªs Pe. Paulo, Pe. Nuno, Pe. João, Pe. Chaves e Pe. António, no dia 08 de setembro, às 11h00, ambas no interior da Ermida. Estas atividades puderam ser acompanhadas através da transmissão pelos canais digitais a partir de casa, contribuindo assim, para a segurança de todos.
Nos dois dias, a Ermida esteve aberta para visitação, porém, com acesso condicionado pela aplicação das medidas de saúde pública.
Ainda que as condições atmosféricas não ajudassem, a realização das tradicionais merendas também foi possível, sempre com a devida distância de segurança entre os diferentes grupos.

No final da celebração e no uso da palavra, José Tomás, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde, saudou todos os presentes, bem como todos os que em casa estavam a acompanhar as celebrações.
Deixou uma palavra especial ao Pe. Paulo, salientando a grande alegria com que a Misericórdia de Mangualde recebeu a notícia da sua nomeação como Capelão da Instituição.
Referiu também, o fato, de pelo segundo ano consecutivo esta festa ter que ser realizada num formato que ninguém deseja mas, foi aquele que, pesados os vários pareceres, as entidades entendidas na matéria, acharam mais adequado. Espera-se que, com o esforço de todos, no próximo ano as festas da Srª do Castelo, possam voltar ao seu formato tradicional, aquele que faz parte da história de Mangualde com a procissão de velas, a missa campal, o arraial e as merendas.

As festas da Cidade, foram também adiadas por mais um ano, tendo atualmente que se adaptar a programação cultural á realidade que a pandemia nos trouxe. Numa altura em que a pandemia se mantém e os casos ativos no concelho de Mangualde têm, nos últimos dias, vindo a aumentar, o cumprimento das normas da DGS impõem-se.

Acidente Ferroviário de Alcafache 11 setembro 1985


De forma a assinalar os 36 anos do trágico acidente ferroviário que ocorreu no concelho de Mangualde, e de modo a perpetuar a memória das vítimas do fatídico acidente, foi mais uma vez foi realizada uma singela cerimónia pública, ‘Homenagem às vítimas do acidente ferroviário de Alcafache’.
Este momento de homenagem, contou com a presença dos Presidentes da Câmara Municipal de Mangualde e Presidente da Junta de Freguesia de Espinho, bem como de Augusto Sá, representante da COMAFA – Comissão Organizadora Movimento Acidente Ferroviário de Alcafache, dos Bombeiros Voluntários de Mangualde, dos Bombeiros Voluntários de Nelas e dos Bombeiros Voluntários de Canas de Senhorim.
Pelo segundo ano consecutivo não foram realizadas as habituais cerimónias para não se propiciar o ajuntamento de um grande número pessoas que todos os anos rumam a Mangualde para homenagear as vítimas do maior acidente ferroviário de que há memória em Portugal.

VILA COVA DE TAVARES FESTEJOU A SUA PADROEIRA

A localidade de Vila Cova de Tavares festejou no passado domingo, dia 12, a sua padroeira - Santa Eufémia.
No sábado, logo pela manhã, teve lugar o Jubileu da Irmandade e no domingo, pelas 8H30 foi celebrada Eucaristia em Honra e Louvor da Mártir Santa Eufémia.
Com um lindo dia de sol e cumprindo-se as normas de segurança da DGS, a celebração teve lugar no exterior da Capela e foi presidida pelo pároco da paróquia, Pe. António José Clementino.
No final, e porque as procissões ainda não são permitidas, dois tratores com os andores de Santa Eufémia e Nª Srª de Fátima, percorreram as ruas da localidade. A Banda Filarmónica também se fez escutar através de música gravada, transmitida pelo “carro de som” que acompanhava os dois tratores.
Uma forma agradável e segura de colmatar a saudade da bonita procissão de Santa Eufémia, na qual sempre se incorporam vários andores, a Banda Filarmónica Boa Educação, bem como, muitos fieis e que, dedivo à situação epidemiológica que continua viva, por mais um ano, ainda não pode realizar-se.
Durante o dia, a capela esteve aberta para quem quisesse ir visitar Santa Eufémia e no silêncio do espaço deixar as suas preces, orações e agradecimentos.

NOSSA SENHORA DO PRANTO
EM GUIMARÃES DE TAVARES

No passado dia 8 de setembro, dia que se assinalou a Natividade de Nossa Senhora, a povoação de Guimarães de Tavares, celebrou também Nª Srª do Pranto, que tem a sua capela situada no alto do monte.
A devoção por Nª Srª do Pranto aliada à beleza do local onde a sua capela está inserida, é motivo de romagem frequente, não só dos locais de Guimarães de Tavares, mas também de muitas pessoas das povoações vizinhas.
A exemplo que que acontece todos os anos, o dia foi assinalado com a celebração eucarística, pelo Revº Pe. António que, no final, agradeceu a presença de todos, salientando ainda a contribuição da Irmandade de Stª Marinha e da população no melhoramento do espaço.
De relembrar que no ano passado, neste dia, foram inauguradas as obras de requalificação desta bonita Capela.

Morreu Jorge Sampaio


O tempo corre veloz e na sua corrida vai levando as figuras que mais se notabilizaram no Portugal Democrático.
Jorge Sampaio morreu dia 10 de Setembro, no Hospital de Santa Cruz em Lisboa, onde esteve internado vários dias, vítima de complicações respiratórias. Ía fazer 82 anos.
Morreu um grande Democrata, um defensor de causas, um bom homem, um Homem para a História do Portugal recente.
Desempenhou durante mais de 30 anos os maiores cargos políticos do País. Presidiu ao Partido Socialista (1989/1992), foi Presidente da Câmara Municipal de Lisboa (1990/1996) e Presidente da República (1996/2006) e actualmente Conselheiro de Estado.
Já antes do 25 de Abril , nos anos 60, se tinha evidenciado na luta estudantil contra a falta de Liberdade do Antigo Regime.
Um lutador pela Liberdade, um Homem de consensos e de rigor, educado e de princípios um verdadeiro “Senhor”, um homem de “Família”, um “Homem Bom”.
Um Homem de grande Cultura, exigente e austero, um coração tão generoso, que dando tantos afectos, sucumbiu.
Foi um Presidente da República corajoso, o mais interventivo, que teve a coragem de dizer :- “Há mais vida para além do Orçamento”.
Foi um dos grandes defensores da Independência de Timor, do Serviço Nacional de Saúde, empenhado nas causas públicas .
Jorge Sampaio foi um Homem Livre, com uma Consciência Livre.
Recentemente desempenhava funções na Cena Internacional, na defesa dos desfavorecidos , tendo recebido a Distinção da Organização Mundial de Saúde, o Prémio Nelson Mandela.
Jorge Sampaio conquistou o reconhecimento internacional e sobretudo dos Portugueses pela postura que sempre teve na defesa de causas justas.
Partiu Jorge Sampaio, mas ficou para sempre a sua Marca.
Uma grande perda para o Portugal Democrático.
As maiores figuras do Estado e milhares de portugueses anónimos, prestaram a sua última homenagem, com muita emoção e dor a um “Homem Simples”, em câmara ardente no Museu dos Coches em Lisboa.
A sua mulher Maria José Rita, a seus filhos Vera e André, as mais sentidas condolências.
Os Portugueses, todos, com muita saudade, com coroas de flores e cravos vermelhos, deixaram gravada, uma frase, uma única frase - Muito Obrigado, Jorge Sampaio.